Páginas

segunda-feira, agosto 02, 2010

Já nascemos completos.


Geralmente quando amamos criamos essa ilusão. É engraçado acharmos que a nossa felicidade é dependente de alguém. Colocamos em uma caixinha dourada nossos melhores sentimentos, sonhos, desejos, vontades e entregamos para o outro. Esse outro, por sua vez as vezes não dá o devido valor ou simplesmente não sabe como cuidar desse presente. É um ciclo, se repete.
Aos poucos percebemos o quão complicado é o ato da entrega. Amadurecemos diante dessas decepções e nos damos conta que não devemos passar a difícil responsabilidade de completar o que nos falta a ninguém e que não precisamos do outro para viver ou ser feliz pois já nascemos inteiros e completos.


Texto de minha autoria, imagem Jana Magalhães.

7 comentários:

Bruninha Soares disse...

tá lindo, adorei! :*

Junior disse...

o que é que tá te inspirando, ein ?:P

Ny disse...

ain, ficou lindo lindo *-*

Maxsuel disse...

É isso aê, adorei!

;** @maaxsuel

Luisa. disse...

adorei o blog!! ta lindo!
parabens ;D

Mariana disse...

adoorei, super verdade o que escreveu *-*

Thallyta Beatriz disse...

Adorei, engraçado que andei pensando nisso um dia desses. O mais engraçado é que a cada vez que nos apaixonamos, acreditamos que será sempre a última vez, além de que nunca mais amaremos ninguém. Mas o mundo dá voltas! :D